segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Quem é o Ser Humano?

Quem nós somos? De onde viemos? Para onde vamos? Estes são alguns questionamentos que intrigam os seres humanos desde a antiguidade. Muitas respostas foram dadas para cada uma destas perguntas, mas nem por isso elas se calaram, pois tais indagações continuam vivas até hoje e permeiam a mente de muitas pessoas que vivem sobre a terra.
Davi, o grande rei de Israel, também levantou tal questionamento: “Que é o homem, para que com ele te importes? E o filho do homem para que com ele te preocupes?” (Sl 8.4). A maneira como nós enxergamos tais questões influencia a nossa identidade e determina a nossa prática de vida. Por exemplo: se nós pensarmos que somos frutos de uma série de incidentes do acaso, que não viemos de lugar nenhum e nem iremos para lugar algum, que sentido terá as nossas vidas? Será que o acaso não nos diminui? E qual o impacto, pessoal e social, de nos vermos como resultado do projeto bem definido e amoroso da mente divina?
Gostaria de mostrar, à luz da Bíblia Sagrada, algumas diretrizes que nos dão um bom esclarecimento a respeito de quem é o ser humano.
1. O ser humano é imagem e semelhança de Deus
“Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou”. (Gn 1.27)
A imagem e semelhança de Deus em nós não consiste na parte material, corpórea e sim na imaterial. Assim como Deus tem intelecto, sentimento e vontade Ele, também, nos dotou de tais atributos. Isso mostra a nossa dignidade!
2. O ser humano é pó
“Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente”. (Gn 2.7)
A matéria prima usada por Deus para criar o homem foi o pó da terra. O que fez com que o corpo inerte ganhasse vida foi o sopro divino. Isso mostra a nossa fragilidade e dependência de Deus!
3. O ser humano é pecador
“...pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus”. (Rm 3.23)
Depois de criado o homem foi estabelecido por Deus como seu representante na Terra, afim de cuidá-la e exercer domínio sobre ela. Mas o primeiro homem, chamado Adão e sua mulher Eva, desobedeceram a Deus e como consequência a imagem e semelhança de Deus no homem ficou deturpada, corrompida. Desta forma, o pecado entrou no mundo causando todos os tipos de males e sofrimentos, bem como a morte. A natureza humana foi distorcida e transmitida a todos os descendentes de Adão e Eva, que são os nossos primeiros pais. Por isso todos nós, independentemente de raça, sexo ou nível socio-econômico e cultural, somos pecadores. Isso mostra a nossa miséria!
4. O ser humano é alvo do amor de Deus
“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. (Jo 3.16)
Em decorrência do pecado o ser humano se afastou de Deus e, de maneira orgulhosa, busca determinar o seu próprio caminho distante do Criador. O resultado disso é o vazio na alma, que lança o homem a uma busca desesperada por próposito e significado. Para isso o homem lança mão de muitos recursos como sucesso, fama, dinheiro, conquistas, bebida, drogas, sexo ilícito, mas o vazio continua lá.
Apesar do descaso do homem para com Deus, o Criador não desistiu de sua criatura. Movido por seu grande amor, Ele enviou seu Filho Jesus Cristo para morrer por toda a humanidade, afim de que todo aquele que crer seja perdoado e restaurado à plena comunhão com Deus. Isso mostra o apreço de Deus por nós!
Que alívio saber que nós não somos frutos do acaso, não somos resultado de um acidente cósmico e que, apesar de nossos erros, fracassos e desencontros na vida, somos alvos do amor de Deus e através de Jesus Cristo podemos retornar para os braços do Pai!
Alexandre Tavares

Nenhum comentário:

Postar um comentário